P U B L I C I D A D E
Poder Goiás
Goiânia, 01/12/21
Matérias
Foto: Instagram de Elias Vaz

Segundo Rubens Otoni, se a federação de esquerda avançar em nível nacional, em Goiás a frente de partidos terá condições de eleger de três a quatro deputados federais

Elias Vaz demonstra interesse na criação da federação de partidos de esquerda

24/11/2021 · Por Eduardo Horacio

O deputado federal Elias Vaz (PSB) avalia como positiva a possibilidade de criação de uma federação de partidos de esquerda para a eleição de 2022 e, consequentemente, para o mandato parlamentar de 2023 a 2026. Em Goiás, a união das legendas de esquerda, incluindo PT, PSB, PCdoB e Psol, é liderada pelo deputado federal Rubens Otoni (PT).

“Parece uma tendência real. Percebo que há uma intenção clara nisso e acho que é positivo. Diferente da coligação, a federação mantém uma coerência nacional. Tem de ter um diálogo para resolver problemas regionais, mas senti que o PT está muito aberto em Goiás. Precisamos de unidade dos setores progressistas. Não podemos perder de vista que precisamos derrotar Bolsonaro”, avaliou o parlamentar ao Giro, de O Popular.

Segundo Rubens Otoni, se a federação de esquerda avançar em nível nacional, em Goiás a frente de partidos terá condições de eleger de três a quatro deputados federais. Ele avalia ainda que a junção dos partidos pode facilitar a construção de uma candidatura competitiva ao governo de Goiás em 2022.

Federação
Diferentemente de uma coligação eleitoral, proibida em disputas proporcionais para as próximas eleições, a federação de partidos obrigatoriamente terá de atuar como se fosse uma única legenda durante toda a legislatura para qual foi constituída. A federação com dois ou mais partidos, precisa ser registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Elias Vaz Rubens Otoni Eleições 2022 Federação de Esquerda