P U B L I C I D A D E
Poder Goiás
Goiânia, 01/12/21
Matérias
Divulgação

O grupo quer “aparar arestas” e para criar um palanque para que o presidente da República dispute as eleições e tenha apoio no Estado

Reunião de bolsonaristas tenta unificar base por Vitor Hugo em 2022

24/11/2021 · Por Redação

A base bolsonarista em Goiás se reuniram na última semana para tentar unificar a base do presidente em torno de um nome para servir de palanque à reeleição do capitão. O nome mais cotado é do deputado federal Vitor Hugo (PSL) e conta com o postulante a senador deputado estadual Paulo Trabalho.

Segundo o jornalista Dayrel Godinho, do Opção, participaram das conversas líder do grupo o deputado federal Vitor Hugo (PSL), o ex-deputado federal Fábio Sousa (sem partido), o deputado estadual Paulo Trabalho (PSL), o presidente da Frente Conservadora de Goiás (FCG), Oseias Varão (Progressistas), o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos do Estado de Goiás (Assego), Luiz Cláudio Coelho, o empresário e quarto colocado nas eleições da prefeitura de Goiânia, Gustavo Gayer (DC), e outros nomes que podem concorrer às eleições de 2022.

O grupo quer “aparar arestas” e para criar um palanque para que o presidente da República dispute as eleições e tenha apoio no Estado. O palanque pode ser criado com uma candidatura ao governo, de Vitor Hugo, e uma candidatura ao Senado Federal, que pode ser do deputado estadual Paulo Trabalho (PSL), que disponibilizou o seu nome como postulante. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, também é lembrado como postulante ao Senado. “Nós temos um nome para o Senado Federal e um nome para o Governo, mas isso será definido em conjunto com o presidente”, comentou Vitor Hugo, que não esconde sua pretensão de concorrer ao governo.

Apesar da proximidade do anúncio da filiação de Bolsonaro ao PL, o discurso é de que a reunião ainda não teve nenhuma questão partidária envolvida, e que as construções para as eleições de 2022, suas estratégias e os quadros não foram discutidos. “O que foi definido foi que este grupo apoia o presidente da República”, comentou Vitor Hugo, que acredita que a direita está “unida” e “fortalecida”.

É o que também acredita o ex-deputado federal Fábio Sousa (sem partido), que afirmou que o intuito é fortalecer a direita ligada ao governo Bolsonaro. “Estarei ao lado do presidente, isso é fato. O resto a gente vai discutir partindo desta premissa”, comentou o ex-deputado que ainda não tomou decisão sobre qual caminho deve seguir em 2022, somente que será candidato a Câmara Federal em um partido que “esteja alinhado com Bolsonaro”.



Vitor Hugo Jair Bolsonaro PSL Eleições 2022