P U B L I C I D A D E
Poder Goiás
Goiânia, 01/12/21
Matérias
Foto: Polícia Civil

O suspeito de matar o suíço disse à corporação que tinha saído da cidade de Anápolis de ônibus e que, ao chegar na rodoviária de Goianésia, pegou um moto-táxi e foi até a casa da vítima

Suíço é sequestrado e morto a tiros por conta de suposta dívida de R$ 12 mil em Goianésia

23/10/2021 · Por Eduardo Horacio

O suíço Aristo Deliyannidis, de 59 anos, foi sequestrado e morto a tiros por causa de uma suposta dívida de R$ 12 mil, conforme informou a Polícia Militar, em Goianésia, no centro de Goiás.

Uma equipe do Batalhão Rural da PM estava realizando um cadastro de uma propriedade rural próximo ao local do crime, quando ouviu os disparos e conseguiu prender o suspeito de 27 anos em flagrante. O suspeito ainda confessou o crime e alegou que a vítima devia um carro a ele.

O caso aconteceu na última sexta-feira, 22. De acordo com a ocorrência policial, o suíço, que morava na cidade, foi atingindo com três disparos à queima-roupa na cabeça, chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

O suspeito disse à corporação que tinha saído da cidade de Anápolis de ônibus e que, ao chegar na rodoviária de Goianésia, pegou um moto-táxi e foi até a casa da vítima. Ele contou também que rendeu o suíço mostrando-lhe a arma e o obrigou a entrar em seu próprio carro, alegando que o levaria a Anápolis para cobrar a dívida.

Ainda conforme a ocorrência policial, o suspeito disse que, enquanto dirigia por uma estrada vicinal, para fugir da barreira policial da rodovia, a vítima conseguiu puxar o freio de mão, fazendo com que o carro rodasse e batesse em um barranco. Em seguida, a vítima teria tentado fugir.

No entanto, o suspeito confessou que, neste momento, efetuou três disparos contra o suíço, que ainda estava dentro do carro. Após isso, ele tentou fugir, mas acabou sendo preso pela PM.

De acordo com a polícia, os agentes o encontraram correndo em meio ao mato e, ao avistar os policiais, o suspeito apontou a arma e a corporação efetuou alguns disparos contra ele. Após isso, o suspeito se entregou, jogou sua arma e confessou que havia assassinado um homem. Ele foi detido e encaminhado à delegacia.


Violência Goianésia Segurança Pública Aristo Deliyannidis Polícia Civil Polícia Militar