Poder Goiás

Goiânia, 17/10/21
Matérias
Foto: Divulgação

Léa foi uma das coordenadoras da operação Monte Carlo, que levou à prisão o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira

Léa Batista de Oliveira assume comando do MPF-GO no lugar de Ailton Benedito

25/09/2021 · Por Eduardo Horacio

O atual procurador-chefe do Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO), Ailton Benedito de Souza, deixa o comando da instituição no dia 30 de setembro e, em seu lugar, quem assume o posto é a procuradora Léa Batista de Oliveira. Léa foi uma das coordenadoras da operação Monte Carlo, que levou à prisão o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira

A chapa encabeçada por Léa estará à frente do MPF-GO no biênio 2021/2023. O cargo de procurador-chefe substituto ficou com Alexandre Moreira Tavares dos Santos. Léa, que atualmente é substituta de Ailton, foi eleita em um pleito sem concorrência na segunda-feira, 20 de setembro.

Goiás já teve outras mulheres como procuradoras-chefe. A mais recente foi Pofahl Batista, que comandou o MPF-GO de 2001 a 2004, e dá nome ao atual prédio da instituição. Outro exemplo é a procuradora da República Mariane Guimarães de Mello Oliveira, que esteve à frente do MPF-GO no período de 1998 a 2000.

Na eleição desta semana, o procurador regional Eleitoral Célio Vieira da Silva foi reconduzido para o comando do Ministério Público Eleitoral nos próximos dois anos. O procurador da República Daniel César Azeredo Avelino será o substituto. 


MPF-GO Ministério Público Federal Ailton Benedito Léa Batista de Oliveira