Poder Goiás
Goiânia, 02/08/21
Matérias
Foto: Jackson Rodrigues

Em entrevista à TV Anhanguera, o secretário de Saúde Durval Pedroso culpou a irregularidade na chegada dos imunizantes para o atual andamento da vacinação em Goiânia

Em ritmo moroso, Goiânia vacina apenas 2,6 mil pessoas com 1ª dose em um dia

21/07/2021 · Por Eduardo Horacio

A população goianiense tem enfrentado enorme dificuldade para se vacinar contra a Covid-19. Além da constante falta de planejamento e previsibilidade nas ações da Prefeitura de Goiânia, a aplicação de doses tem sido realizada em ritmo lento, mesmo quando há acesso a novas remessas de imunizantes.

Na última terça-feira, 20, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) contabilizou a aplicação de primeira dose contra a Covid-19 em 2.682 pessoas na Capital. A maior parte (2.244 doses) foi disponibilizada para a população na faixa etária dos 39 anos. No auge, Goiânia já aplicou 20 mil doses em um único dia.

Após decisão de voltar a vacinar grupos prioritários, foram ministradas a primeira dose também em pessoas com comorbidades (133), trabalhadores da Educação (110), trabalhadores da Saúde (86), gestantes e puérperas (77) e idosos (31).

Em entrevista à TV Anhanguera, o secretário de Saúde Durval Pedroso culpou a irregularidade na chegada dos imunizantes para o atual andamento da vacinação em Goiânia. Porém, mesmo com a chegada de novas doses no início da semana, a Capital manteve a vacinação na mesma faixa etária. Em Aparecida de Goiânia, por exemplo, já são vacinadas pessoas com 32 anos ou mais. 

Segunda dose
O ritmo de vacinação de primeira dose em Goiânia está tão devagar que a procura foi maior pela dose de reforço. Também nos números de terça-feira, Goiânia imunizou com a segunda dose 3.807 pessoas, entre elas os profissionais de saúde, idosos e pessoas contempladas apenas pela faixa etária.     


Prefeitura de Goiânia Rogério Cruz Republicanos Covid-19 Vacina Vacinação Durval Pedroso