Poder Goiás
Goiânia, 02/08/21
Matérias
Divulgação

Seis bolsistas vão representar o Estado nas Paralimpíadas de Tóquio

Governo de Goiás paga sétima parcela do Pró-Atleta

21/07/2021 · Por Redação

O Governo de Goiás efetuou nesta segunda-feira, 19, o pagamento da sétima parcela do Pró-Atleta 2021. O programa de fomento ao esporte de alto rendimento, gerido pela Secretaria de Estado Esporte e Lazer, contempla 600 desportistas de diversas modalidades, com um investimento recorde de R$ 3 milhões e fará, pela primeira vez, pagamentos referentes aos 12 meses do ano.

Desde março, quando o calendário do programa foi aberto e as três primeiras parcelas foram depositadas em conjunto, os bolsistas do Pró-Atleta puderam sempre contar com os recursos, atendendo a determinação do governador Ronaldo Caiado. “Goiás agora mantém o pró-atleta mensalmente pago em dia, isso é a maior demonstração de respeito ao esporte”, pontuou. 

Para o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Henderson Rodrigues, o ano de 2021 pode ser considerado como um marco para o programa. “O Pró-Atleta sempre foi fundamental para a continuidade do esporte de alto rendimento do nosso Estado, mas no passado era difícil estipular quantas parcelas seriam pagas, com isso os atletas sempre ficavam com um clima de insegurança. Agora a história é outra, estamos com o programa estruturado, os bolsistas sabem que vão receber o recurso das bolsas em todos os meses, e podem fazer o seu planejamento esportivo baseado nesse cronograma”, destacou o titular da pasta.

Bolsistas olímpicos

Dentre os 600 bolsistas do Pró-Atleta, seis vão representar o Estado de Goiás nas Paralimpíadas de Tóquio. No tiro com arco, Hélcio Luiz Jaime vai disputar os seus primeiros Jogos Paralímpicos, aos 52 anos. “Disputar Paralimpíadas ou Olimpíadas é o ponto alto de qualquer atleta no mundo. É um sonho antigo que vou poder realizar agora. Trabalhei muito nesse ciclo paralímpico para conseguir atingir esse objetivo, agora é intensificar o ritmo de treinamento para chegar ao Japão bem preparado”, analisou Hélcio, que foi convocado para representar o Brasil na categoria W1.

Depois de ter migrado do tiro esportivo para o tiro com arco em 2015, Hélcio participou de várias competições. Em pouco mais de cinco anos na modalidade, já se sagrou campeão estadual e brasileiro, além de ter conquistado duas medalhas de bronze nos Torneios de Ranking Mundial de 2018 e 2019, nos Emirados Árabes e Estados Unidos, respectivamente, e duas pratas nos Parapan-Americanos de 2018 e 2021, na Colômbia e México.

Na trajetória deste ciclo paralímpico, o atleta goiano contou com o auxílio do Pró-Atleta para custear despesas com treinamentos e competições. “O tiro com arco é uma modalidade com equipamentos caros. Então para conseguir me manter em um nível alto de competição e treinamento nesses últimos anos, o apoio do Governo de Goiás foi fundamental”, detalha.

Além de Hélcio, outros cinco representantes goianos nas Paralimpíadas de Tóquio contam com o apoio do Pró-Atleta: Milena França, no tênis de mesa, e ainda quatro jogadoras da seleção brasileira de vôlei sentado: Ádria Jesus, Pâmela Pereira, Nurya Almeida e Jani Freitas. Os Jogos Paralímpicos acontecem entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro.

 


Pró-Atleta Ronaldo Caiado