Poder Goiás

Goiânia, 15/04/24
Matérias
Reprodução

Diretor de Meio Ambiente de Petrolina de Goiás é agredido e quatro suspeitos são presos; momento foi registrado por câmeras de segurança

Diretor de Meio Ambiente de Petrolina de Goiás é agredido e quatro suspeitos são presos

31/03/2024, às 09:02 · Por Redação

Na madrugada de sexta-feira, 29, o diretor de Meio Ambiente da Prefeitura de Petrolina de Goiás, João Fernando Vieira Filho, foi alvo de uma agressão. Ele foi espancado com golpes de capacete e barra de ferro, enquanto estava no meio da rua. As imagens da briga foram registradas por câmeras de segurança e viralizaram nas redes sociais.

Nos vídeos, é possível ver dois homens em uma motocicleta se aproximando da vítima. Um deles desce rapidamente e entra em uma briga corporal com João, enquanto o segundo suspeito também desce da moto e usa um capacete para golpeá-lo. Em seguida, dois outros homens se juntam à agressão, socando, chutando e batendo com o capacete e uma barra de ferro na vítima.

Após o ataque, João Fernando Vieira Filho foi socorrido por pessoas que passavam pelo local e transferido para Goiânia pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O estado de saúde de João ainda não foi divulgado oficialmente. A Polícia Militar conseguiu prender quatro suspeitos pelo crime, sendo dois deles em flagrante. O celular da vítima foi encontrado com um dos agressores. A polícia continua investigando o caso para determinar os motivos por trás da agressão e garantir que os responsáveis sejam devidamente responsabilizados.

Nas redes sociais, mensagens de apoio à vítima inundaram as postagens de seus familiares e autoridades locais. A irmã de João, Laura Fernandes, informou que ele está "evoluindo muito bem" e que não foi necessária uma cirurgia, apesar das fraturas e hematomas pelo crânio, face e mão. O prefeito de Petrolina de Goiás, Tiago Pacheco, também relatou que João "abriu os olhos" e pediu orações pela recuperação do diretor. A prefeitura emitiu uma nota pedindo por justiça e expressando solidariedade a João e sua família.


Prisão Espancamento Diretor Petrolina de Goiás,
P U B L I C I D A D E