Poder Goiás

Goiânia, 25/02/24
Matérias
Divulgação

Tenente-coronel Guilherme Marques Almeida é alvo da operação que investiga plano para golpe de Estado no país. Ele seria parte de núcleo de desinformação

Oficial do Exército em Goiânia desmaiou ao ser alvo de operação da PF

10/02/2024, às 08:31 · Por Redação

Alvo da operação da Polícia Federal que mira o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e aliados, um oficial do Exército desmaiou ao receber agentes, na manhã da última quinta-feira, 8. O tenente-coronel Guilherme Marques Almeida é suspeito de ter envolvimento no núcleo de desinformação para descredibilizar as eleições no país e promover um golpe de Estado no país. A informação foi adiantada pela coluna do jornalista Rodrigo Rangel.

O militar, que é comandante do 1º Batalhão de Operações Psicológicas do Exército, em Goiânia, desmaiou quando soube que era alvo da investigação e precisou ser socorrido às pressas no local. Depois de se recuperar, ele teria colaborado com as buscas. Nesta sexta-feira, 9, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Operação Tempus Veritatis, que cumpriu quatro mandados de prisão e 33 de busca e apreensão contra o núcleo político e militar do bolsonarismo.

Segundo os investigadores, foi montada uma organização criminosa, com seis núcleos (desinformação, incitação aos militares, jurídico, operacional, inteligência paralela e núcleo de oficiais de alta patente), para atuar em tentativa de golpe de Estado e manter Jair Bolsonaro no poder. Também teria sido elaborada uma minuta golpista que previa a prisão do ministro do STF Alexandre de Moraes.


Operação Tempus Veritatis Tenente-coronel Guilherme Marques Almeida Jair Bolsonaro Goiânia Goiás