Poder Goiás

Goiânia, 25/02/24
Matérias
Divulgação

Hellen Kacia Matias é suspeita de praticar cirurgias estéticas proibidas pelo Conselho Regional de Odontologia e teve um pedido de revogação da prisão negado pelo Poder Judiciário

Polícia Civil contabiliza 21 vítimas de danos estéticos em investigação contra dentista

09/02/2024, às 12:18 · Por Redação

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), já apurou um total de 21 pessoas vítimas de lesões corporais gravíssimas e infrações contra a saúde pública e contra as relações de consumo supostamente praticadas pela cirurgiã-dentista Hellen Kacia Matias da Silva em Goiânia.

De acordo com a corporação, a dentista segue em prisão preventiva, uma vez que o Poder Judiciário negou o pedido de revogação da prisão, que ocorreu em 30 de janeiro na capital goiana. Hellen deve ser indiciada por lesão corporal gravíssima e exercício ilegal da profissão, já que Conselho Regional de Odontologia (CRO) proibe a prática de cirurgias estéticas.

A denúncia aponta que os pacientes ficaram com os rostos deformados após a realização de cirurgias com a profissional . Até o momento, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Goiânia e Santa Bárbara de Goiás, em endereços ligados à dentista. Outros três dentistas também foram indiciados por exercício ilegal da medicina e crimes contra o consumidor. 

Em nota, o CRO de Goiás informou que as medidas administrativas pertinentes estão sendo tomadas, obedecido o devido sigilo aplicável ao caso. O órgão também disse que se colocou à disposição das autoridades competentes e da população para os esclarecimentos que se fizerem necessários.


Investigação 21 Vítimas Dentista Hellen Kacia Matias Goiânia Goiás