P U B L I C I D A D E
Poder Goiás
Goiânia, 11/08/22
Matérias
Divulgação

Os dois militares não receberam treinamento diferenciado para este tipo de ocorrência, diferentemente de equipes como o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam)

PM diz que policiais não estavam preparados para lidar com surto psicótico de ex-lutador de MMA

05/08/2022, às 14:30 · Por Redação

O comandante de policiamento de Goiânia, coronel da Polícia Militar Durvalino Câmara, afirmou nesta última quinta-feira, 4, que os policiais que mataram o vigilante e ex-lutador de MMA José Carlos de Lima, de 48 anos, não estavam preparados para lidar com a imobilização de um homem em surto psicótico. Um vídeo mostra quando os militares disparam dois tiros na barriga do homem, que estava em surto. 

Os dois militares não receberam treinamento diferenciado para este tipo de ocorrência, diferentemente de equipes como o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam). O oficial pontuou que equipes especializadas neste tipo de contenção, como o Bope e a Rotam, foram chamadas, mas não deu tempo de chegarem antes de o homem se aproximar dos PMs.

"Aquela equipe não estava preparada para lidar com um indivíduo em surto psicótico e naquele porte físico Os dois militares atiraram em legítima defesa. Esse indivíduo, de porte físico avantajado, vai se aproximar de mim e correr o risco de tomar meu armamento?", questiona ao Jornal O Popular. 

Os dois policiais serão enviados para avaliação psicológica porque participaram de uma ocorrência que foge da rotina. Depois da abordagem, eles foram afastados das ruas e prestam serviços administrativos. Foi instaurado inquérito para avaliar a conduta dos pms e será remetido ao judiciário para decidir ou não pela denúncia de homicídio ou se estão amparados pela excludente de licitude", ponderou Câmara.





PM-GO MMA Ex-lutador Surto
P U B L I C I D A D E