P U B L I C I D A D E
Poder Goiás

Goiânia, 28/06/22
Matérias
Divulgação

Outro que também deve ser preso é o pastor Arilton Moura, que atuava junto com Gilmar

Bolsolão do MEC: pastor de Goiânia é preso junto com ex-ministro da Educação

22/06/2022, às 09:46 · Por Redação

O pastor de Goiânia, Gilmar Santos, e o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foram presos na manhã desta quarta-feira, 22, em uma operação da Polícia Federal (PF) que investiga tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Ministério da Educação. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

A ação apura um esquema de corrupção e tráfico de influência do MEC. Ao todo, estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão em Goiás, no Distrito Federal e outros dois estados. Outro que também deve ser preso é o pastor Arilton Moura, que atuava junto com Gilmar.

Segundo as apurações, os envolvidos utilizavam a influência no Ministério para conseguir liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao MEC. Há suspeita de cobrança de propina.

Em abril deste ano, o prefeito de Bonfinópolis, Kelton Pinheiro (Cidadania), chegou a ser ouvido pela Comissão de Educação do Senado Federal por causa do esquema. Em depoimento, ele afirmou que foi abordado pelos pastores que ofereceram a construção de uma escola.


Os dois teriam pedidos propina para ajudar na liberação de recursos federais. Eles sugeriram que o prefeito comprasse bíblias como contrapartida e que precisariam de 15 mil reais na conta para iniciar a negociação. O prefeito disse que o valor não teria sido pago. O crime de tráfico de influência tem pena prevista de 2 a 5 anos de prisão.

Os alvos da operação da PF, Acesso Pago, também são investigados por corrupção passiva, prevaricação e advocacia administrativa. São cumpridas também medidas cautelares, como proibição de contatos entre os investigados.

 


Bolsolão do MEC Corrupção MEC Jair Bolsonaro Milton Ribeiro Gilmar Santos
P U B L I C I D A D E