Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Foto: Reprodução/YouTube

Na gravação que pode ser vista no YouTube, Kajuru faz diversos elogios ao presidente. “Ser contra o senhor hoje é ser contra a pátria e isso eu não sou"

Kajuru grava vídeo com Bolsonaro para declarar apoio a projeto de armas

24/06/2019 · Por Eduardo Horacio

O senador Jorge Kajuru (PSB) passou por uma saia-justa na última semana. O parlamentar ajudou o projeto do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que flexibiliza o porte e a posse de armas para diversas categorias profissionais, a ser barrado no Senado Federal. O voto do parlamentar goiano causou repercussão negativa entre os seus seguidores nas redes sociais e o fizeram recuar imeditamente.

Jorge Kajuru foi chamado de “traidor” pelos próprios fãs – entre os quais, muitos de seus eleitores –, e se viu obrigado a gravar um vídeo para afirmar ser a favor da iniciativa do governo de flexibilizar o porte e a posse de armas, texto que havia ajudado a ser derrotado. O pessebista informou ter votado contra o projeto por se tratar de matéria inconstitucional.

Sem conseguir debelar a fúria de seus seguidores, Jorge Kajuru encontrou-se com o presidente Jair Bolsonaro e, ao lado dele, gravou novo vídeo para o YouTube em que faz defesa eloquente do projeto. Na presença de Bolsonaro, que refuta inconstitucionalidade do texto, Kajuru deu nova justificativa: teria votado contra o projeto por discordar sobre a potência das armas. “Em um dia de fúria, o Brasil virar aquele filme do Michael Douglas”, explicou Kajuru.

Na gravação, Kajuru faz diversos elogios ao presidente. “Ser contra o senhor hoje é ser contra a pátria e isso eu não sou. Nesse momento do Brasil, depois de tudo que fizeram com esse país, a gente tem de estar com o senhor. O presidente Bolsonaro não vai roubar, não vai deixar roubar e é bem intencionado”.

“Não é por um voto que você vai sacrificar um amigo que está do seu lado”, devolveu Bolsonaro, demonstrando compreensão com o posicionamento de Kajuru e acenando para o entendimento. Em seguida, Bolsonaro questiona Kajuru se tivesse de votar novamente, como se posicionaria: “Eu não tenho compromisso com o erro. Quando eu erro, volto atrás. Eu deveria ter procurado o senhor”, se justificou novamente o senador.

Ao final da gravação, Kajuru volta a elogiar Bolsonaro “pela posição de homem”. “Depois do meu voto, 48 horas depois, o presidente me convidou: ‘Kajuru vem aqui, vamos conversar’. Era o que eu mais queria, conversar com ele olho no olho”. Nos comentários abaixo dos vídeos postados nas redes de Kajuru, o desgaste parece superado com elogios a ele e ao presidente.

Votação
O Senado derrubou, na noite de terça-feira, 18, o decreto do governo Bolsonaro que facilitava a aquisição e o porte de armas para várias categorias profissionais no país. Em uma sessão polarizada, o texto do presidente Jair Bolsonaro foi derrotado por 47 votos a 28. 


Jorge Kajuru Jair Bolsonaro Porte de Armas