Poder Goiás
Goiânia, 07/04/20
Matérias
Foto: Divulgação

Dos três senadores goianos, Jorge Kajuru (ao centro da foto) foi o único a votar contra Bolsonaro e contra o decreto das armas

Saiba como Vanderlan, Kajuru e Luiz do Carmo votaram no decreto das armas de Bolsonaro

19/06/2019 · Por Eduardo Horacio

O Senado decidiu derrubar, na noite desta terça-feira, 18 de junho, o decreto do governo Bolsonaro que facilitava a aquisição e o porte de armas para várias categorias profissionais no país. Em uma sessão polarizada, o texto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi derrotado por 47 votos a 28. O que os senadores aprovaram foi um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) que anula o decreto.

Dos três senadores goianos, Jorge Kajuru (PSB) foi o único a votar contra Bolsonaro e contra o decreto das armas, preferindo o projeto do senador Vital do Rêgo, do seu partido. Já Vanderlan Cardoso (PP) e Luiz Carlos do Carmo (MDB) votaram alinhados com Bolsonaro e a favor do texto original do decreto das armas.

A decisão segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados. O decreto é contestado por parlamentares desde que foi assinado por Bolsonaro no dia 7 de maio. Vários pontos do Estatuto de Desarmamento são alterados pelo texto do governo. Entre as mudanças mais criticadas, estão a facilitação para compra e posse – direito de carregar a arma consigo – para um conjunto de profissões, entre as quais caminhoneiros, advogados, políticos eleitos e jornalistas de cobertura policial.

Quem votou contra o decreto diz ter se baseado em pareceres técnicos da Câmara, do Senado e da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal, que apontaram ilegalidades no texto. 


Jorge Kajuru Vanderlan Cardoso Luiz Carlos do Carmo Senado Decreto das Armas Jair Bolsonaro