Poder Goiás
Goiânia, 17/09/19
Matérias
Divulgação

Maquete mostra como ficará a nova Feira Hippie após a requalificação da Praça do Trabalhador

Prefeitura e feirantes se aproximam de acordo na reforma da Praça do Trabalhador

29/05/2019 · Por Diene Batista

O vereador Paulinho Graus (PDT) diz estar próximo o acordo entre a Prefeitura de Goiânia e membros da Feira Hippie e da Madrugada para início da requalificação da Praça do Trabalhador. 

Desde semana passada já foram feitas cinco reuniões entre o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que reúne várias pastas da prefeitura e lideranças das feiras e de empresários da região da Rua 44. 

“Faltam pequenos encaixes, prefeitura ceder um pouco e os feirantes também. Eles querem ficar na 44, mas não cabem todos”, explica. A prefeitura ofereceu como proposta alocar os comerciantes na Avenida Oeste, entre a rotatória da Rua 44 até a Goiás Norte, mas os feirantes querem ficar em ruas paralelas à Rua 44. 

Um dos entraves para que o pedido seja atendido é o plano de segurança que está sendo construído pela GGIM, que incluí Guarda Civil Metropolitana e Polícia Militar, que projetam risco fechar ruas que servem para trafego de veículos e em caso de emergência, seria obstáculo para ambulâncias e viaturas da PM e até dos Bombeiros. 

“O importante é que o canal de negociação está aberto. Está fluindo bem”, acredita o parlamentar. Na reunião desta terça-feira, 27, o vereador Sargento Novandir (PTN) também elogiou a disposição da prefeitura em dialogar. “Me surpreendi com a abertura, sensibilidade do prefeito com os feirante”, opinou. 

A reforma está marcada para ter início dia 03 de junho, data que os feirantes serão transferidos temporariamente. A reforma terá duração de cinco meses e contempla uma nova área para funcionamento das duas feiras com ampla infraestrutura. 

Revitalização
A Praça do Trabalhador está numa área de 49 mil metros quadrados e a revitalização, que será executada pela Construtora Ventuno, com orçamento de R$ 6.897.038,09, trará algumas modificações necessárias para a implantação da Avenida Leste-Oeste. O projeto prevê um ambiente totalmente inclusivo, com a eliminação dos platôs, piso prodotátil em todos os passeios, a fim de facilitar a acessibilidade de pessoas com problemas visuais. As passarelas para pedestres ficarão nas laterais dos canteiros, interligadas por escadas e rampas acessíveis e as áreas pavimentadas contarão com áreas verdes para aumentar a permeabilidade.

Após o final das obras, a Feira Hippie voltará a funcionar na Praça, aos domingos, com as bancas projetadas em metalon e uniformizadas, na dimensão de 2,00 x 1,00, fixadas em conjunto de 30 bancas, sendo 15 de cada lado, e todas cobertas com lona bege com fundo branco e beirais; e a Feira da Madrugada retornará, às quartas e quintas-feiras. Durante a semana funcionará um estacionamento para 1.272 vagas, contemplando todas as variáveis de veículos (carros, motos, bicicletas) e incluindo os ônibus de turistas que fazem compras na Feira.

Praça do Trabalhador Prefeitura de Goiânia Paulinho Graus