Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Divulgação

Os membros da superintendência estão de acordo com a Medida Provisória, que agora precisa ser articulada pela base do presidente Jair Bolsonaro e aprovada

Sudeco aprova socorro de R$ 930 milhões pra Caiado mas medida precisa passar pelo Congresso e STF

23/05/2019 · Por Diene Batista

Se depender da Superintendência de Desenvolvimento do Centro Oeste (Sudeco), a gestão Ronaldo Caiado (DEM) poderá captar os R$ 930 milhões, 30% do fundo que é de R$ 3,1 bi, destinado a Goiás. Falta no entanto a MP passar no Congresso e não ser declarada inconstitucional pelo STF.

Os membros da superintendência estão de acordo com a Medida Provisória, que agora precisa ser articulada pela base do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e aprovada. Caso isso ocorra, recursos de fundos constitucionais poderão ser investidos em infraestrutura pelos Estados. A decisão unânime foi tomada nesta segunda-feira, 20, em Brasília após requerimento do governador goiano, durante a Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco), em Brasília. 

Caiado argumentou que a utilização do FCO é a alternativa mais viável para os Estados e quer o recurso ainda pra 2019. “É isso que estamos solicitando, com autorização que já tivemos do presidente na redação da Medida Provisória”, disse. O encontro teve a participação do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; dos governadores do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja; do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, e de representantes do governo federal. 

Caiado ressaltou a situação caótica das rodovias goianas, com mais 5 mil quilômetros em condições precárias e lembrou do déficit de mais de R$ 4 bilhões, da impossibilidade de o governo tomar empréstimo com aval da União e também citou os problemas na área da saúde, além do atraso na folha de pagamento de dezembro. 


Jair Bolsonaro Ronaldo Caiado Sudeco FCO