Poder Goiás
Goiânia, 07/04/20
Matérias
Divulgação

Apesar de ser considerado insustentável até pela base do presidente Jair Bolsonaro, o líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), ainda se mantém no cargo

Rodrigo Maia rompe relações após Vitor Hugo dizer que parlamentares só funcionam com dinheiro

22/05/2019 · Por Diene Batista

Apesar de considerado insustentável até pela base do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), pode cair pelas mãos do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM). Isso se Bolsonaro ainda tiver esperanças de aprovar a Reforma da Previdência. 

Segundo o jornalista Guilherme Amado, da Revista Época, foi tensa a reunião do Colégio de Líderes da Câmara, na noite desta terça-feira, 21. Rodrigo Maia anunciou rompimento com o líder do governo, Major Vitor Hugo, que estava presente na reunião.

Segundo Maia, Vitor Hugo compartilhou no fim de semana uma mensagem dizendo que as relações políticas só funcionam na base do dinheiro. “Vítor Hugo está excluído da minha relação porque ele compartilhou no grupo de deputados que negociar é entrar na Câmara com um saco de dinheiro.”

Aos demais líderes, na frente de Maia, Vitor Hugo respondeu que tentou de todas as maneiras criar uma relação com Maia.n“Tentei de todas as maneiras e o Maia fugiu. Fugiu de ter uma relação. Ele só me atende depois de fazer tudo que tem a fazer. Ele não pode determinar quem entra ou não na Residência Oficial da Presidência da Câmara. A residência oficial é da Câmara e não dele, isso não é democrático.”

Após a fala de Vitor Hugo, Maia o interrompeu dizendo que a reunião estava terminada.


Major Vitor Hugo Jair Bolsonaro Ronaldo Caiado Reforma da Previdência Rodrigo Maia