Poder Goiás

Goiânia, 16/04/21
Matérias
Infraero

Os leilões aeroportuários integram a programação do chamado “Infra Week”, em que o governo pretende negociar, até sexta-feira, 9, o total de 28 ativos

Privatização é efetivada: CCR é a nova dona da concessão do Aeroporto de Goiânia

07/04/2021 · Por Eduardo Horacio

O Aeroporto Internacional Santa Genoveva, em Goiânia, será concessionado à Companhia de Participações em Concessões (CPC), subsidiária do grupo CCR, que já administra diversas rodovias pelo país. O lote central, que incluía os aeroportos de Goiânia, São Luís, Teresina, Palmas e Petrolina, foi arrematado por R$ 754 milhões, um ágio de 9.156%. O leilão foi realizado na manhã desta quarta-feira, 7 de abril.

A partir do lance mínimo de R$ 8,1 milhões, foram realizadas três propostas:
1) R$ 9,7 milhões, da ACI do Brasil, com ágio de 20,1%;
2) R$ 40,3 milhões, do Consórcio Central Airports, com ágio de 395%;
3) A proposta vencedora: R$ 754 milhões, da Companhia de Participações em Concessões, com ágio de 9.156%.

Os leilões aeroportuários integram a programação do chamado “Infra Week”, em que o governo pretende negociar, até sexta-feira, 9, o total de 28 ativos, que incluem ainda projetos no setor portuário e ferroviário.

A companhia CPC, subsidiária da CCR, também levou o bloco Sul, sendo responsável pelo maior lance, de R$ 2,1 bilhões, pela região. O bloco é composto por nove aeroportos da região, incluindo os de Curitiba e Foz do Iguaçu, no Paraná. Neste caso, o ágio foi de 1.534 % e o dobro da segunda proposta, feita pela espanhola Aena, que ofereceu R$ 1,05 bilhão.

“O dia de hoje é de celebração e o cumprimento vai para vocês que participaram do leilão. O país merece este crédito, é um país de oportunidades”, disse o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas. O ministro relatou que há segurança jurídica para realização de negócios no Brasil. “As propostas mostram a segurança no nosso país”, afirmou Freitas.

Outro bloco leiloado nesta quarta, o Norte, ficou com a francesa Vinci, que administra o Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. Faz parte da carteira, além do Aeroporto de Manaus, aeroportos de Rio Branco, Porto Velho, Cruzeiro do Sul, Tabatinga, Tefé e Boa Vista. Os franceses ofereceram R$ 420 milhões pelo bloco.


CCR Aeroporto de Goiânia Aeroporto Internacional de Goiânia Leilão Infraero