Poder Goiás
Goiânia, 04/03/21
Matérias
Divulgação

Debate segue com transmissão por várias veículos da cidade

Assista: tema sobre emprego esquenta debate entre Otavinho e Renato em Goianésia

27/10/2020 · Por Pedro Lopes

Tratado como bate papo pelo mediador Rubens Salomão, o debate que ocorre nesta terça-feira, 27, no Sindicato Rural de Goianésia entre o prefeito Renato de Castro (MDB) e o ex-prefeito Otavinho Lage (PSDB) começou morno e só esquentou com o tema emprego, mas logo voltou parcimonioso entre os dois gestores.  

No primeiro tema sobre Segurança Pública, Otavinho perguntou ao emedebista como ele avalia a segurança em Goianésia. “Segurança Pública é extremamente importante, concordo com Otavinho quando ele diz que é relevante, mas é obrigação do Estado, mas que a prefeitura apoiou, lembro que Otavinho também pagava banco de horas”, começou Renato. 

Renato saudou a polícia, lembrou do delegado Marco Antonio e falou da redução no número de homicídios. O atual prefeito reconhece que não é o ideal, mas lembra que todos são responsáveis por uma segurança de qualidade. 

Otavinho disse que “Segurança é papel do Estado, mas tem que ter parceria. Quando éramos prefeitos nós fizemos o convênio com o Corpo de Bombeiros, a Prefeitura ajudou na construção da sede, fizemos o banco de horas, a Polícia Civil e Polícia Militar fazem um trabalho excepcional. O apoio do poder municipal tem que ser feito para que o cidadão se sinta seguro, tranquilo”, disse em sua réplica. Renato abriu mão da tréplica e de pergunta. 

Ao perguntar sobre Emprego, Renato disse acreditar que  o que dá dignidade as pessoas, pontua que Goianésia é uma cidade que “tem crescido, muita gente mudando pra cá, a cidade tem crescido, nós articulamos a vinda da Fricó e ano que vem ela já se instala, com 500 empregos" citou ao perguntar o que foi feito na área pelo ex-prefeito.

Otavinho respondeu que que criou o departamento de qualificação profissional, citou a área da confecção, parceria com o Senai, com vários cursos, o que viabilizou, segundo ele, a ida da Hering à cidade. O empresário falou sobre a importância de criar empregos para as mulheres na cidade, que na época era um problema. 

Ao elevar o tom das críticas, Otavinho disse que uma das maneiras de gerar empregos é invetir em obras públicas. “Infelizmente o Renato não viabilizou obras para criação de empregos. Perdeu um CMEI, e duas unidades de Saúde, verba para ciclovia. Geraria mais empregos se essas obras não tivessem sido perdidas”, disse. 

Na réplica, Renato de Castro citou a reforma da feira do Nova Aurora, a praia, hospital, que segundo ele emprega atualmente 100 pessoas e disse que não responderia aos ataques pessoais. Otavinho, na tréplica, disse que “infelizmente estamos vendo acontecer em Goianésia que a administração acordou no quarto ano, ficou sem construir uma hospital, um posto de saúde, uma casa e uma creche”, disparou. 

Otavinho também citou o comércio. “Lembro que na gestão passada Goianésia recebeu 200 milhões de investimentos que geraram muitos empregos, tenho certeza que o emprego é decorrência da atividade econômica e é preciso ser feito em quatro anos, administração é em quatro anos”, afirmou.

Otavinho também questionou sobre o mesmo tema e quis saber de Renato” “Vou insistir, um assunto que diz respeito, falo que o melhor programa social é o emprego, dá autoestima e a gente consegue andar com as próprias pernas. O que foi feito para aumentar o emprego em nossa cidade?”

Renato questionou quando que na história a cidade cresceu tanto, citou o Giraffas, Magazine Luiza, Pernambucanas, “nós conseguimos imprimir um ritmo de crescimento jamais visto, autoestima“, Renato disse que Otavinho criticava as festas, mas seu candidato Pedro Gonçalves prometeu mantê-las. 

“A gente não pode viver só de festa, é muito bom festa, na nossa gestão fizemos um calendário anual, como o encontro de motos, era um evento que carnaval nosso não ficava para trás, a diferença é que gastávamos pouco dinheiro, era para as pessoas da cidade”, disse ao citar a festa do trabalhador, de comédia, evento do aniversário, festa gospel, festa do réveillon popular, lembrou ao acrescentar que a Lagoa Princesa do Vale foi uma obra durante sua gestão. 

Na tréplica, Renato ironizou e diz ser bom “Bom saber que Otavinho gosta de festa, povo alegre tem que festar mesmo”. 

Perguntado sobre o que seria uma política de esporte, Renato de Castro disse ser um entusiasta do Esporte. “Sou um apaixonado em esporte, sou um ciclista, faço caminhada, investi muito em campos sintéticos, fiz uns 5 ou 6, reformamos as quadras, pessoal gosta. Acho que tem que investir pesadamente no Esporte”, acredita. 

Otavinho disse que o assunto deve estar atrelado a educação, “o jovem quando tem uma boa formação ele vai mais longe. Nós implantamos a escola em tempo integral. Apoiamos os campeonatos amadores todos os anos, não foi só um ano”. O ex-prefeito também disse que outras modalidades precisam ser valorizadas. Renato abriu mão da tréplica e de fazer uma nova pergunta também. 

Renato perguntou sobre o que foi feito por Otavinho. “Parece que foi um bom prefeito na área de infraestrutura sim”. Em sua resposta, Otavinho disse que o tema é muito importante para o município crescer. “Nós, quando assumimos, muitos bairros eram de terras e nós exigimos que novos loteamentos tivessem que ter asfalto. Nós aposentamos o caminhão pipa. 

Otavinho citou obras em vias pela cidade, a obra da Lagoa, não só de esgoto e saneamento, nós fizemos para 25% para 75% do esgoto, 100% de água tratada, para cada 1 real gasto com saneamento a gente economiza, 5 em Saúde. Renato pontuou que sua gestão trabalhou bastante “fizemos o maior programa de recapeamento da história”. 


Assista ao debate:



Goianésia Renato de Castro Eleições 2020
P U B L I C I D A D E