Poder Goiás
Goiânia, 07/08/20
Matérias
Divulgação

Volta às aulas em Goiás é adiada para setembro

28/07/2020 · Por Pedro Lopes

O retorno das aulas presenciais em Goiás está previsto para o mês de setembro, de acordo com a decisão do Comitê de Operações de Emergência (COE), nesta semana. 

O adiamento das atividades levará em consideração o atual cenário epidemiológico da Covid-19 e pode ser revisto no final de agosto em que será feita uma nova reunião do COE para avaliar a curva da contaminação do coronavírus no Estado. Não está descartado um novo adiamento das aulas presenciais em Goiás.

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, adiantou que a medida vale tanto para a rede municipal, estadual quanto escolas particulares.

Com o retorno das aulas, algumas propostas serão estudadas como a volta de forma gradual, começando com 25% da quantidade de alunos e a exigência de um extenso protocolo.

O documento com orientações trará a preferência para atividades ao ar livre e em locais arejados da instituição e limite do número máximo de alunos por sala, com distanciamento entre as carteiras de no mínimo 1,5 metro. 

Escalonamento de horários de entrada e saída, aferição de temperatura, utilização de máscaras e em casos confirmados de Covid-19, suspensão das aulas de dois a cinco dias. 

Medidas para Grupos de risco

O documento recomenda a manutenção do regime especial de aulas não presenciais para alunos do grupo de risco:

    • Alunos que, por questões emocionais ou familiares, não seja aconselhável o retorno às atividades presenciais;

    • Alunos que se recusem ou apresentem dificuldade constante em usar máscara e seguir os protocolos de segurança;

    • Os estudantes de inclusão que possuam dificuldades nos cuidados pessoais, disfunções da imunidade ou que tomem remédios imunossupressores, que apresentem restrições respiratórias ou outras comorbidades associadas à deficiência.

Setores administrativos

O protocolo orienta o distanciamento social, como a instalação de proteção acrílica em locais de atendimento como recepção, caixa da cantina e secretaria. Prevê também, sempre que possível, evitar o compartilhamento simultâneo da estação de trabalho por mais de um funcionário.


Governo de Goiás Covid-19 Educação