Poder Goiás
Goiânia, 25/05/20
Matérias
Jackson Rodrigues

Medida é resultado de ações que vêm sendo implantadas na capital com o objetivo de enfrentar a pandemia

Iris anuncia Centro de Tratamento Intensivo com 186 leitos a pacientes com coronavírus

25/03/2020 · Por Pedro Lopes

Em visita ao Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara nesta quarta-feira, 25, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), anunciou a implantação de novos leitos de tratamento intensivo equipados com monitores e respiradores na unidade, localizada no setor Vera Cruz I, na região Oeste da capital. A maternidade conta hoje com 186 leitos e será transformada em um centro exclusivo de atendimento a pacientes infectados pelo coronavírus. O novo espaço começa a funcionar na próxima semana.

Conforme o prefeito Iris Rezende, o Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara, que ficou conhecido como Maternidade Oeste, está pronto para ser inaugurado, mas, segundo ele, o momento é de estruturar o município para tratar os possíveis novos casos graves. “Por isso, suspendemos a inauguração da maior maternidade do país e montamos,  provisoriamente, um Centro de Tratamento Intensivo aos pacientes que precisarem de leitos específicos com respiradores”, explicou o prefeito.

O prefeito lembrou ainda que o mundo inteiro está vivenciando uma fase de preocupação e o coronavírus está assolando todos os países, mas o Brasil, de acordo com ele, ainda não está experimentando as causas do vírus em sua intensidade. “Em Goiânia, por exemplo, temos 17 casos, mas devemos ficar prevenidos e evitar aglomerações”, alertou Iris Rezende, acrescentando que a cidade está preparada e assim que esse período terminar Goiânia voltará a experimentar o ritmo de muito trabalho, progresso e alegria entre a população.

A decisão do prefeito Iris Rezende foi tomada durante reunião por teleconferência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e gestores de capitais brasileiras. “Naquela ocasião, determinei à secretária de Saúde, Fátima Mrué, que preparasse a maternidade para receber, neste momento, pacientes com o novo coronavírus. Estamos agora ajustando os últimos detalhes e a partir da próxima semana pacientes que precisarem de leitos de UTI já terão aqui a disponibilidade”, pontuou Iris Rezende.

Já a secretária de Saúde, Fátima Mrué, disse que no primeiro momento serão 30 leitos disponíveis e, conforme a necessidade, a quantidade pode ser aumentada. “De acordo com a demanda, vamos montando e ampliando mais leitos até o total de 186, se necessário for”, afirmou. Ela também acrescentou que profissionais para atuar na unidade já foram contratados e treinados. “Os outros funcionários necessários a mais para atender essa situação emergencial já estão sendo contratados e treinados”, citou, afirmando que a unidade será referência e receberá pacientes que necessitarem de internação. “Portanto, esses pacientes terão o primeiro atendimento nas unidades básicas e, quando necessária a internação em leito de UTI, serão referenciados a medida da necessidade”, concluiu.

Boletim

O último boletim sobre o coronavírus em Goiânia, divulgado pelo Ministério da Saúde, registra 17 casos de infectados com a Covid-19 e, desses, seis estão internados. Medidas de isolamento social foram tomadas pelo prefeito Iris Rezende desde o anúncio do primeiro caso, ocorrido no dia 12 de março. Desde então, diversas ações foram adotadas e estão sendo intensificadas para enfrentar a pandemia na capital goiana.


Prefeitura de Goiânia Coronavírus