Poder Goiás

Goiânia, 16/04/21
Matérias
Divulgação

Situação também pode desencadear uma “dança das cadeiras” no Palácio Pedro Ludovico Teixeira

Saída de Wilder pode viabilizar reforma do secretariado de Caiado

06/02/2020 · Por Pedro Lopes

O governador Ronaldo Caiado (DEM) avalia aproveitar possível saída do secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Wilder Morais (Pros), que deve se desincompatibilizar em abril para se dedicar à pré-candidatura a prefeito de Goiânia, para fazer uma reforma administrativa.

Conforme a coluna Giro do Jornal O popular, o democrata estuda a possibilidade de aproveitar a mudança para fundir a SIC com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, que já é responsável pela captação de investimentos privados no exterior.

Neste cenário, Adriano Rocha Lima, que é titular da Sedi, ficaria com a supersecretaria. A situação também pode desencadear uma “dança das cadeiras” no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Um dos exemplos é o do secretário-geral da Governadoria, Fábio Cammarota, que é cotado para assumir a Secretaria de Administração ou a Casa Civil.

Além disso, empresários ficaram animados com a possibilidade de fusão da SIC com a Sedi. Acreditam que Adriano Rocha Lima, primo de Caiado, teria mais força junto ao governador em queda de braço com a Secretaria de Economia, que fica responsável pela liberação de Tares. Entretanto, a fusão não é consensual no governo. Há quem avalie que a mudança pode reduzir os espaços políticos do governo. 


Wilder Moraes Ronaldo Caiado Governo de Goiás Pros DEM