Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Divulgação

Esquenta a briga entre os grupos dentro do PSL já apostando nas próximas eleições municipais em Goiás

Racha no PSL faz delegado Waldir e Vitor Hugo brigarem para manter bases e candidatos competitivos em cidades goianas

20/11/2019 · Por Pedro Lopes

O deputado federal Delegado Waldir Soares  afirma que o então colega de partido e de parlamento, Major Vitor Hugo está fazendo terrorismo nas bases do PSL em Goiás.

“Eleito graças a mim, quer levar o pessoal para a Lua, partido do presidente Jair Bolsonaro, que certamente não será criado a tempo das eleições de 2020", destaca. 

Indagado sobre a disputa em Anápolis, Delegado Waldir diz que o PSL terá candidato no município. Edison Tavares não desistiu da disputa, mas o partido tem outro nome, que, na hora certa, deve ser anunciado. “Eu obtive 20 mil votos em Anápolis. O PSL é o segundo maior partido em número de diretórios de Goiás e o quinto maior em número de filiados. Vamos surpreender.”

Com o afastamento de Eduardo Bolsonaro, que está a caminho da Aliança Pelo Brasil, Delegado Waldir, poderá voltar à liderança do PSL na Câmara dos Deputados.  Só que o foco dele é a  disputa eleitoral de 2020.

“A liderança já acaba em dezembro. Quero eleger prefeitos e vereadores para constituir uma base forte para o PSL em todo o Estado de Goiás. Conversamos com pré-candidatos de dezenas de municípios. No momento, já temos nomes definidos em 140 municípios, entre eles Goiânia (Major Araújo), Anápolis, Morrinhos, Porangatu, Minaçu (Cabo Queiroz, que lidera em pesquisas feitas na internet), Morrinhos, Uruaçu. Gugu Nader é o favorito em Itumbiara. Em Valparaíso, a nossa pré-candidata nos deixou, mas temos outro nome. Se perco um, ganho dois.”


Delegado Waldir Major Vitor Hugo PSL Jair Bolsonaro