Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Divulgação

Algumas medidas para transferir o controle do banco à iniciativa privada já foram tomadas por Rubem Novaes, presidente do BB

Três mil goianos podem perder emprego se Banco do Brasil for mesmo vendido

19/11/2019 · Por Pedro Lopes

Primeira instituição financeira a operar no país, o Banco do Brasil (BB) está sendo preparado para a privatização. O plano para que isso ocorra segue a passos largos e é comandado por Rubem Novaes, atual presidente da instituição. A informação foi divulgada nessa semana pelo Correio Braziliense. 

Caso seja concretizada, a venda banco para estrangeiros, conforme expectativa do Governo Federal, pode afetar 3 mil funcionários da instituição em Goiás. 

Algumas medidas para transferir o controle do BB à iniciativa privada já foram tomadas. Rubem Novaes, sob o olhar atento do presidente Jair Bolsonaro, já desfez da participação que o banco tinha na resseguradora IRB Brasil e na Neoenergia e anunciou acordo para privatizar o BB Banco de Investimentos.

Novaes anunciou ainda que venderá a BB DTVM e o BB Américas. A redução de algumas atividades do BB é o indício de que a maior instituição financeira pública do país será, quando chegar a hora, comprada por investidores internacionais.

Banco do Brasil Privatização Rubem Novaes Jair Bolsonaro