P U B L I C I D A D E
Poder Goiás
Goiânia, 14/10/19
Matérias
Foto: Yoshihar Maeda

Pedrinho Abrão e Luiz Bittencourt foram as duas surpresas de Daniel Vilela no evento de filiação de Jovair e Henrique Arantes ao MDB

Daniel Vilela filia Pedrinho Abrão e Luiz Bittencourt no MDB

08/10/2019 · Por Eduardo Horacio

Em evento realizado ontem na Assembleia Legislativa, o presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, abonou não só as fichas do ex-deputado federal Jovair Arantes e do deputado estadual Henrique Arantes. Ele também filiou ao MDB os ex-deputados federais Luiz Bittencourt e Pedrinho Abrão. Ambos já foram do PTB e, num passado distante, também pertenceram ao MDB. Luiz Bittencourt estava recentemente no PTB e Pedrinho Abrão chegou a presidir o mesmo PTB até 2002, quando perdeu o comando da legenda justamente para Jovair Arantes.

Nos anos 80 e 90, Pedrinho Abrão (primo de primeiro grau de Lúcia Vânia, agora secretária de Caiado), pertenceu ao MDB, assim como a ex-senadora. Em outubro de 1990, inclusive, Pedrinho elegeu-se deputado federal por Goiás pelo MDB. Empossado na Câmara dos Deputados em 1991, saiu do PMDB em 1992 para ingressar no Partido Trabalhista Renovador (PTR). No ano seguinte filiou-se ao Partido Progressista (PP) e pouco depois ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), onde ficou até recentemente.

Já Luiz Bittencourt começou sua trajetória política em 1990, quando filiou-se ao Partido Democrata Cristão (PDC) e nessa legenda se candidatou a deputado estadual em Goiás, obtendo uma suplência. Em 1992 candidatou-se à prefeitura de Goiânia na legenda do PDC, mas não foi eleito, sendo marcado na campanha como o candidato que “mostrava a sola do sapato”. Em janeiro de 1993 assumiu como suplente o mandato de deputado estadual, deixou o PDC e filiou-se ao MDB. Nessa legenda reelegeu-se deputado estadual nas eleições de 1994. Foi presidente da Assembleia Legislativa de 1995 a 1996, e nesse último ano candidatou-se a prefeito de Goiânia (novamente com o mote da sola de sapato e com o apoio pesado da máquina do Estado), mas ficou em segundo lugar, perdendo para Nion Albernaz (PSDB). Em 1997 licenciou-se do mandato para assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás até 1998. Foi eleito e reeleito deputado federal pelo MDB em 1998, 2002 e 2006. Sem mandato desde 2010, foi para o PTB e ainda tentou ser candidato a prefeito de Goiânia em 2016, mas desistiu meses antes da convenção. 


Daniel Vilela MDB Pedrinho Abrão Luiz Bittencourt Jovair Arantes Henrique Arantes Ronaldo Caiado Marconi Perillo Lucas Calil Lêda Borges Maguito Vilela Baleia Rossi Ibaneis Rocha