Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Divulgação

Com uma indicação apenas, o deputado Professor Alcides detalhou o balcão de indicações de cargos entre os aliados do governo federal no Congresso Nacional

Governo Bolsonaro sorteia cargos e Professor Alcides ‘ganha’ superintendência do Iphan

23/09/2019 · Por Eduardo Horacio

O governo federal efetuou mudança no comando do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Goiás para atender indicação do deputado federal Alcides Ribeiro (PP), o Professor Alcides. Salma Saddi, que estava no cargo desde sua criação, foi exonerada e em seu lugar nomeado o advogado Allyson Ribeiro e Silva Cabral.

O próprio deputado federal professor Alcides explicou que ficou com a indicação para o Iphan após um sorteio envolvendo a bancada de apoio ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). “O Iphan foi um cargo que foi sorteado para nós aqui. Foi feito o sorteio aqui no governo federal para os cargos em Goiás, e sobrou para mim o Iphan”, detalhou o parlamentar. 

Questionado sobre a falta de experiência do advogado Allyson Ribeiro em conservação e gestão de patrimônio, o deputado federal minimizou a decisão e defendeu sua escolha. “Uma pessoa qualificada e preparada adquire experiência de forma rápida”, defendeu Professor Alcides.

“Lá no Iphan deve ter pessoas qualificadas, mas não são pessoas que eu conheço e que confio. Como o cargo é meu, vou indicar a pessoa que eu confio. É um cargo de confiança”, continuou o deputado federal do PP goiano.

Toma lá dá cá
Com uma indicação apenas, o deputado Professor Alcides detalhou o balcão de indicações de cargos entre os aliados do governo federal no Congresso Nacional – situação corriqueira em outros governos, mas muito combatida por Bolsonaro e seus aliados na campanha eleitoral.

Além disso, Professor Alcides confessou que qualificação técnica não pesou e não pesa em suas indicações políticas, mas apenas em contemplar aliados e ocupar espaços. O advogado Allyson Ribeiro é funcionário de uma Faculdade de propriedade do deputado federal. 


Professor Alcides Jair Bolsonaro Iphan