Poder Goiás
Goiânia, 30/03/20
Matérias
Antonio Cruz/Agência Brasil

Em Goiás, os cortes atingirão com mais impacto o IF Goiano e, depois, a UFG (foto)

UFG, IFG e IF Goiano podem perder R$ 16 milhões por cortes de Bolsonaro e Paulo Guedes

10/08/2019 · Por Pedro Lopes

Cerca de R$16,5 milhões de recursos orçamentários da rede de instituições federais de Goiás podem ser cancelados. É o que consta o Projeto de Lei enviado pelo Governo de Jair Bolsonaro ao Congresso, que deve votar a matéria. A subtração também pode respingar na Universidade Estadual de Goiás (UEG). A PL planeja remanejar R$ 3,041 bilhões da União para atender a Emendas de Bancadas Estaduais não obrigatórias, de Comissão e de Relator, isto é, para tratativas políticas.

A oposição alega que o desvio é fruto de promessa do Governo após sua vitória na aprovação da reforma da previdência em segundo turno. Do total de recursos remanejados, o MEC foi a pasta que mais sofreu perdas. Perdeu: R$ 1,15 bilhão. Por outro lado, recebeu R$ 230 milhões para o “Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação”. Mantém-se, contudo, o déficit no valor de R$926,5 milhões.

Em Goiás, os cortes atingirão com mais impacto o Instituto Federal Goiano (IFgoiano), com R$ 4,2 milhões cancelados. Em seguida vem a Universidade Federal de Goiás (UFG), com 3,4 milhões perdidos. A UEG, que conquistou apoio federal, deve perder R$3,09 milhões. 


MEC Governo Federal UFG UEG IFgoiano IFG Jair Bolsonaro Paulo Guedes